quarta-feira, 9 de maio de 2012

All Star 34!

Eu adoro usar tênis All Star. Sempre adorei! E nessa semana saí decidida a comprar um modelo novo.
O problema?
Calço tamanho 34.
Tamanho encontrado apenas na ala infantil.
Mas, sou devota de Santo Expedito, portanto fui à luta!
Depois de entrar em várias lojas e ouvir o mesmo "sinto muito", encontrei uma vendedora prática. Ela foi direta: não tinham tamanho 34 e dificilmente receberiam, mas eu poderia comprar um 35 e colocar um algodão na ponta.
"Quando é um pouco maior a gente adapta, da um jeitinho"
Não levei o All Star 35. Sou teimosa. Ainda continuarei minha procura. Mas fiquei pensando no que a vendedora disse e conclui que eu realmente adapto muita coisa na minha vida.
E que talvez seja mesmo este o segredo para ser feliz em um mundo onde dificilmente encontramos o nosso número.
Ainda não surgiu um grande amor? Preencho meu coração com vários pequenos amores. O importante é não deixar o espaço vazio, não é?
A família está distante? O espaço vai sendo preenchido por aqueles grandes amigos que estão sempre por perto, e que no fundo já fazem parte da família.
Não deu para fazer a faculdade dos sonhos? Bom, sobrou tempo para aumentar a dedicação no curso que foi possível.
E assim vamos seguindo. Preenchendo.
O problema é quando aperta. Quando sobra. Quando o número 34 não está disponível e te obrigam a usar o número 33.
Aí dói, machuca, sangra... e não tem como continuar.
A solução?
Tire! Corte! Jogue fora!
Amores, más amizades, dúvidas, mágoas, excesso de trabalho.
Eu não sei quanto à vocês, mas antes de andar com um número menor machucando, eu prefiro arrancar o tênis e continuar andando... descalça!

PS: Só lembrando que não foram as irmãs da Cinderela (que na história original cortaram as pontas dos dedos para fazer caber o sapatinho de cristal) que ficaram com o príncipe. Tenho certeza que escondidinho em alguma prateleira está seu nº 34... Aquele que à primeira vista pode não ficar perfeito no pé, mas que laceia rapidinho e vc não quer tirar nunca mais! ;)

C.G.

4 comentários:

  1. Muito bom,temos que que nos adaptar...não adianta!bjs

    ResponderExcluir
  2. Muito "Daia" esse texto. Mais uma vez, parabéns Catia! Bjs

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir